dobranoc
2017
lápis grafite e fita crepe sobre livro sanfonado de papel vegetal
120 x 180 cm

exposição “(Des)limites: livro(s) de artista(s)”
Casa Contemporânea
São Paulo, SP

Este trabalho explora os limites do livro de artista ao extrapolar sua escala. Dobranoc se sobrepõe à janela do espaço expositivo tal qual uma persiana. Os grafismos feitos com lápis grafite por vezes se confundem com a sombra do gradil, sendo ao mesmo tempo marca e índice da relação entre luz e sombra do espaço. Sonoramente, o nome "dobranoc" faz alusão à dobras do livro sanfonado, porém seu real significado — "boa noite" em polonês — nos remete à gentil relação entre as horas do dia.

 
dobranoc